Please reload

Posts Recentes

Circuito 2017

April 10, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Release - 6ª Etapa Circuito na Expointer em Esteio no dia 28/08/2018

August 6, 2018

A FARSUL na Expointer recebe a Etapa de Encerramento do Calendário Oficial do Circuito de Gestão e Inovação no Agronegócio 2018.

 

Temas relevantes para o desenvolvimento do setor, como as linhas de créditos ofertadas ao setor rural para os investimentos em energias renováveis, defesa e educação sanitária animal e a profissionalização rural em um ambiente de alta tecnologia, estão na pauta do encontro promovido pelo I-UMA (Instituto de Educação no Agronegócio) com apoio técnico da EMATER/RS. As palestras devem reunir lideranças do agronegócio, cooperativas, sindicatos rurais, Agroindústrias, produtores rurais e autoridades representativas, no dia 28 de agosto, das 13h30min às 16h, na Expointer, no Auditório da Farsul em Esteio/RS.

 

Inscrições devem ser feitas pelo telefone (51) 3224.6111 ou pelo e-mail   

 agrocircuito@i-uma.edu.br / www.iumaeventos.com.br

 

Com a Abertura Oficial às 13h30, o Presidente do I-UMA, José Américo da Silva, juntamente com o Diretor Técnico da EMATER/RS Lino Moura recebem os convidados e participantes da 6ª Etapa do CIRCUITO DE GESTÃO E INOVAÇÃO NO AGRONEGÓCIO, evento que tem como conexão temática para 2018 “Os Desafios e Prioridades para uma Produção Agropecuária Sustentável e mais Eficiente”, reunindo conhecimento, tecnologia, produção e gestão no agronegócio.  Com entrada franca, o evento será realizado no dia 28 de agosto, das 13h00 às 16h00 no Auditório da Farsul em Esteio/RS na Expointer e conta com o patrocínio do BRDE, SOUZA CRUZ, Empresa gaúcha de Rodovias – EGR, parceiros institucionais o SISTEMA FARSUL, SENAR E CASA RURAL, EMBRAPA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, Secretaria da Agricultura do RS e Câmaras Setoriais/RS, Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do RS e FEPAM, Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios, OCERGS, TECNOSINOS e mídias parceiras o PORTAL AGROLINK e REVISTA AGRODBO.

 

Estes eventos itinerantes percorrem o Estado com uma agenda mensal, sempre realizado em parceria com entidades setoriais regionais, voltados para formadores de opinião que integram o sistema produtivo gaúcho e levam palestras temáticas técnicas e de mercado atendendo as peculiaridades regionais de produção, de mercado e de negócios, de forma que todos os agentes das cadeias produtivas do Estado sejam os grandes beneficiados. O Circuito de Gestão e Inovação é voltado para produtores rurais, cooperativas, prefeitos, secretários de agricultura, secretários do meio ambiente, dirigentes de entidades setoriais, universidades, sindicatos rurais.

 

PROGRAMAÇÃO:

 

CREDENCIAMENTO: 13h00 / ABERTURA OFICIAL: 13h30

 

 

AS LINHAS DE CRÉDITO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL

Convidado: Alexander Leitzke, Economista, Gerente de Planejamento do BRDE RS

 

Espaço Interativo com os participantes

 

PROGRAMA DE DEFESA E EDUCAÇÃO SANITÁRIA ANIMAL

Convidada: Thais Michel, Médica Veterinária, Mestre de Saúde Animal, Coordenadora de Pecuária Familiar, Defesa e Educação Sanitária Animal da EMATER/RS

 

Espaço Interativo com os participantes

 

OS DESAFIOS DA PROFISSIONALIZAÇÃO EM UM AMBIENTE DE ALTA TECNOLOGIA

Convidado: Antonio José Queirolo Aguinaga, Engenheiro Agrônomo, Doutor em Sistemas de Produção e Assessor da Superintendência do SENAR/RS.

 

Espaço Interativo com os participantes

 

 

AS LINHAS DE CRÉDITO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL

Na primeira palestra do evento serão apresentadas as linhas de créditos ofertadas pelo BRDE ao setor rural para os investimentos em energias renováveis. Entre as energias o foco será a fotovoltaica e a biomassa cujos investimentos geram redução de custos e eficiência energética no campo.

Para o economista Alexander Nunes Leitzke, “os projetos de investimentos em fotovoltaica através da geração distribuída propiciam aos atores do campo, seja o produtor rural, seja uma cooperativa de produção, economia do custo da energia e melhor qualidade sobre o aspecto da carga elétrica na rede, em especial nas localidades mais distantes dos centros urbanos”, destaca ainda o Gerente de Planejamento do BRDE para o RS, palestrante da 6ª Etapa do Circuito 2018. Durante a sua fala, também apresentará os projetos de biomassa que contribuem duplamente com redução de custos e muitas vezes reduzindo ou eliminando algum passivo ambiental ligado a resíduos como dejetos, madeiras ou outros, salienta. Neste sentido, o financiamento através do BRDE propicia ao tomador do recurso a viabilidade de seu projeto e a consequente externalidade positiva que reflete em melhoria do homem no campo e qualidade ambiental, finaliza Leitzke .

 

PROGRAMA DEFESA E EDUCAÇÃO SANITÁRIA ANIMAL

 

O Programa Defesa e Educação Sanitária Animal da Emater/RS-Ascar tem como foco principal ações de educação sanitária e fomento aos programas nacionais e estaduais das cadeias produtivas animais, será apresentado pela Médica Veterinária, Thais Michel, Coordenadora do Programa de Defesa e Educação Sanitária Animal e de Pecuária Familiar da Emater/RS-Ascar.

 

“O programa objetiva inicialmente capacitar técnicos e organizar as ações voltadas ao fomento aos programas de controle e/ou erradicação da aftosa, brucelose e tuberculose bovina, carrapato bovino e verminose ovina, ações bem-estar animal, controle de resíduos de medicamentos veterinários e outros temas importantes que tangem a pauta da defesa sanitária animal na extensão rural”, explica a Extensionista, palestrante do segundo painel do evento.

 

Destaca Michel que a proposta está sendo discutida e organizada por equipes de Médicos Veterinários Extensionistas de forma a consolidar o trabalho já realizado pelos técnicos de campo, bem como aproximar o diálogo com instituições do Serviço Veterinário Oficial, como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS.

 

 

DESAFIOS DA PROFISSIONALIZAÇÃO EM AMBIENTES DE ALTA TECNOLOGIA NO CAMPO.

 

Números atuais mostram que o desemprego é um fenômeno urbano. Segundo o Censo Agropecuário 2017, do Instituto Brasileiro e Estatística (IBGE), pela primeira vez o RS passou a ter menos de 1 milhão de pessoas ocupadas com atividades rurais.

 

O painel de encerramento será apresentado por Antonio José Queirolo Aguinaga, Engenheiro Agrônomo, Doutor em Sistemas de Produção e Assessor da Superintendência do SENAR/RS e tratará dos Desafios da Profissionalização em Ambientes de Alta Tecnologia no Campo. 

 

Para Aguinaga, com menor número de trabalhadores no campo, cresce a demanda por utilização de mais tecnologia e a profissionalização torna-se uma questão de sobrevivência. “Neste sentido, estratégias para atingir melhores patamares de disseminação do conhecimento tem-se sido muito discutidas. Quanto mais tecnologia aplicada, mais complexa torna-se a profissionalização, dada a necessidade do uso da tecnologia em si e a sua permanente atualização”, pondera o palestrante. 

 

O Assessor da Superintendência do Senar/RS também enfatiza que a especialização dos sistemas de produção, a aplicação da tecnologia digital, programas de formação cada vez mais completos e atualizados, domínio de temas transversais e a necessidade de permanente reciclagem, tanto de docentes quanto de capacitados, são alguns dos desafios atuais. “Para tanto, faz necessário aprimorar a rede de instituições que atuam como agentes de capacitação, para que de forma integrada e permanente possam buscar melhores resultados”, destaca.

 

Circuito já percorreu 36 macrorregiões do Estado, desde 2014

O presidente do I-UMA, José Américo da Silva destaca que esta é a primeira vez que fazemos o encerramento anual do Circuito de Gestão e Inovação no Agronegócio na EXPOINTER, um palco que simboliza o agronegócio nacional e internacional. O dirigente afirma que a escolha dos destinos está vinculada à representatividade da cadeia produtiva, inclusive na área científica. “Desde 2014, quando iniciamos a  primeira edição do circuito, já percorremos 36 macrorregiões, abrangendo 270 municípios sempre buscando dar ênfase às peculiaridades dos lugares por onde passamos”, pontua Silva.

“A escolha dos temas também tem peso na relevância para o setor. Sabemos, por exemplo, que a mitigação do clima com reflexo no agronegócio irá interferir inclusive na orientação de novos produtos.” Silva exemplifica o resultado das mudanças climáticas, ao citar uma nova realidade no Estado: “As plantações de cana, antes inimagináveis. No entanto, passaram a ocorrer pela mitigação do clima e por uma nova oportunidade de negócio que é o biocombustível.”

Silva defende a capacitação, cultura e pesquisa de todos os elos da cadeia produtiva do agronegócio, a fim de qualificar produtores rurais, profissionais e instituições através da educação especializada. “O resultado da nossa economia – não só do Estado, mas do País – depende extraordinariamente do agronegócio”, ressalta o presidente do I-UMA. “É importante levar ao conhecimento dos produtores, o resultado de pesquisas e estudos que proporcionem a sua permanente atualização seja na produção com valor agregado, no controle de pragas e até de mutações de sementes”, defende o presidente do I-UMA.

 

 SERVIÇO

O QUE:  6ª Etapa do Circuito de Gestão e Inovação no Agronegócio 2018

QUANDO: Dia 28 de agosto, (terça-feira) das 13h às 16h

ONDE:  Auditório da FARSUL na EXPOINTER - Esteio/RS.

CREDENCIAMENTO: 13h00

INFORMAÇÕES:  (51) 3224-6111 ou agrocircuito@i-uma.edu.br

ENTRADA FRANCA

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Central de Atendimento I-UMA

Telefone: 51 3224 6111 3239-8958

Segunda a Sexta das 08:30 às 18:00

E-mail: i-uma@i-uma.edu.br

Av. Ipiranga, 40 Sala 1804 Trend Offices Bairro: Praia de Belas | Porto Alegre/RS | Brasil
CEP : 90.160-090


Copyright 2017. © Instituto Universal de Marketing em Agribusiness – I-UMA Direitos Reservados - All Rights Reserved - Proibida a cópia e reprodução total ou parcial por qualquer meio ou processo, sem autorização expressa do I-UMA. A violação dos direitos autorais caracteriza-se como crime incurso no art. 184 do Código Penal, assim como nos arts. 105 e 108 da Lei 9.610, de 19/02/1998.